A Influencia das Emoções na tua empresa.

“A mudança gera resultados extraordinários”

 

Virginia Viñas Colmeiro

VIRGÍNIA VIÑAS COLMEIRO
EneaCoach, Especialista em Eneagrama.
Autora do Programa LOOKINGFORUS

Ser proprietário(a) duma pequena empresa ou empresa familiar, implica ser capaz de gerir um negócio no que cada decisão ou mudança, produz um TUMULTO EMOCIONAL dentro do empresário. Não é fácil viver constantemente a nos questionarmos os vários “Se” que passam pelas nossas cabeças, esses “se decidir assim, passa aquilo”, “Se não o fizer agora, não o farei”, “Se tivesse dinheiro…” Se conseguisse…”

No momento no que decidi ser empresaria todos esses “Se” passavam na minha cabeça a diário. A minha primeiro empresa, criada em 1997, permitiu-me questionar os vários “Se” sem grandes complicações. Não tinha filhos e contava com algum dinheiro posto de parte, no caso de ter de dizer “não saiu bem”. Com 24 anos e sem grandes responsabilidades, os “Se” são pequenas decisões. É claro que queria TRUNFAR! Porem, se não o conseguisse, os danos colaterais iriam ser quase nulos. Ainda assim, as emoções controlavam muitas das minhas decisões.

Quando o teu negócio é a única fonte de rendimento familiar e a tua família começa a crescer, as decisões começam a gerar o tal TUMULTO. Passas da ansiedade à frustração em poucos segundos, da frustração à ira à velocidade da luz e na maior parte do tempo, submetido(a) ao medo. No geral, o empresário(a) acredita domina-lo, convencesse de que o seu TUMULTO EMOCIONAL, só lhe diz respeito a ele (ela) e tenta manter a sua concentração nos assuntos importantes e na tomada de decisões, obviando tudo o que está a sentir nesse momento. É fundamental começar a TERMOS A CONSCIÊNCIA de que tudo o que nos acontece, tudo aquilo que nos gera emoções, é também sentido pelas pessoas a nossa volta, a nossa equipa e a nossa família. Se não tivermos uma Comunicação Eficaz dentro destes dois sistemas, família e empresa, é provável que a perceção das pessoas que os formam frente aos nossos comportamentos, gere situações conflituosas.  

 

Favicon Virginia Viñas

Nos últimos anos, acompanho empresários(as) no seu caminho profissional como proprietários de pequenas empresas ou empresas familiares. É cada vez mais comum que eles recorram ao Coaching para aprender a gerir o TUMULTO EMOCIONAL.  Cabe destacar que eles chegam ao Coaching e à minha empresa, no momento no que são conscientes de que “Há alguma coisa a influenciar os resultados do meu negócio e não é o mercado”

Quando tens uma boa equipa (suponho ser boa porque foi escolhida por ti), quando do teu negócio dependem outras famílias alem da tua, as EMOÇÕES vão e vem constantemente, mudando  de positiva para negativa e gerando resultados inesperados.  

Não é estranho por tanto, que na plataforma profissional Linkedln, os cursos de e-Learning mais procurados sejam:

  • Como desenvolver a Inteligência Emocional
  • Escuta Ativa
  • Persuadir

Permite-me dizer que é bom saber que as pessoas se preocupam com estes saberes, é bom também saber que fazem este tipo de cursos via internet, a procura de serem melhores pessoas e profissionais, só que, nada disto funciona sem que antes tenha acontecido algo:

O AUTOCONHECIMENTO.

Quem sou? Onde quero ir? Quais as minhas habilidades para gerir as minhas emoções? Como posso motivar à minha equipa? Como posso levar à minha equipa a alcançar resultados?

Se não trabalhas a tua parte emocional não poderás influenciar à tua empresa, nem a tua família, nem os resultados das duas.

Encontramo-nos brevemente, até a lá, não te esqueças, Lidera a tua própria Vida!

SE VOCÊ GOSTAU ESTA PUBLICAÇÃO...